sábado, janeiro 29, 2005

Registros..........................

A estradinha serpenteo montanha abaixo e por um pequeno trecho correspondeu ao que eu imaginava ser o Camino Austral. Lama, espaço para um carro so e montanhas acima e abaixo. Mas a dificuldade e a adrenalina durou pouco. A estrada no geral 'e melhor do que muitas das nossas, e esta toda em reparos. E 'e bem mais movimentada do que esperavamos. Pois seguindo morro abaixo chegamos ao nivel do mar e beirando um paredao de pedra de um lado, agua do outro, fomos dar em Puerto Cisnes, nossa parada para descanso. Um vila de pescadores melancolica (so descobrimos isso no segundo dia) mas linda e estranha. Na nossa frente a Isla Magdalena e o canal de Puyhuape. Depois Carretera novamente rumo norte. A estrada vai passando entre as montanhas da Cordilheira e ganha paisagens de cartao postal europeu, com rios de pedras e aguas cristalinas, fazendinhas, ovelhas, gado, e florestas e florestas e florestas (pai, pensei muito em voce por aqui, acho que voce gostaria de enfrentar este caminho). Pernoitamos entre Villa Santa Lucia e Futalefeu, numa cabana na beira de um rio (que na primeira vista me pareceu ser um lado) e foi a noite em que todos juntos esperamos a lua cheia. E bem verdade que ela so conseguiu romper a montanha alem do rio muito tarde da noite e todos ja dormiam. Eu consegui levantar para ver. Queria ver o efeito que ela fazia nos cumes gelados. E vi.........

No dia seguinte, passamos por Futalefeu e seus rios raivosos e azuis. Talvez a cidade mais bonitinha de todo o nosso roteiro. E so paramos para um sanduiche. Rompemos a fronteira 10km depois e fomos dar em El Bolson. Aqui ficamos por dois dias inteiros refazendo as energias para o longo caminho de volta. Tem um rio aqui que se chama Rio Azul..... Por que sera? As pedras no seu fundo sao azuis. E o rio é... azul.............................. (fla, sua mensagem sobre o ver e o sentir nos seguiu ate aqui)

Agora pé na estrada. Beijos a todos.


2 comentários:

Gui-Jo-Pe disse...

Queridos passageiros da Land Rover mais badalada da Patagônia, durante estes dias dividimos com vocês os registros dessa viagem maravilhosa! Retornem com cuidado, as chuvas detonaram nossas estradas, principalmente no Paraná. Que os bons ventos os tragam sãos e salvos! Estamos com saudades, hoje mando um beijo muito especial para meu lindo afilhado, na expctativa de um breve reecontro e um longo abraço. Com carinho, tia Jõ!

Gui-Jo-Pe disse...

Zé , gostei pra caramba dos últimos relatos, no mais bom regresso, enrola o cabo, e senta o ferro, 320 km de reta é fichinha. No paraná a m.... está ao redor de curitiba, quem sabe vcs entrarem pelo fundo de sao paulo cm mato grosso ??
um abraço do seu brother, gui